A reunião da secretária de Cidadania e Justiça Gleidy Braga com o Grupo de Monitoramento e Fiscalização Carcerária (GMF) na manhã de ontem, no Tribunal de Justiça (TJTO), durou quase seis horas. A gestora apresentou dois pontos críticos do sistema prisional do Estado, como a falta de servidores nas unidades e a situação predial das duas prisões administradas pela empresa Um...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários