Em documento com 27 páginas protocolado nesta sexta-feira, 8, três membros da família do deputado estadual Olyntho Neto (PSDB), três empregados dela e cinco empresas que lhes pertence são denunciados criminalmente por 11 crimes, alguns deles cometidos mais de uma vez, no escândalo do lixo hospitalar em Araguaína. Com agravantes de terem sido cometidos para obter ...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários