O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) divulgou o “Plano de Ação para a Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção do Território Cerrado Tocantins (PAT Cerrado Tocantins)” que reúne as atividades previstas para evitar a extinção de espécies prioritárias, consideradas criticamente ameaçadas de extinção pelo Ministério do Meio Ambiente. 

Conforme o Naturatins, esse plano apresenta as atividades aprovadas em portarias que já começam a se executadas e tem validade para os próximos cinco anos. A publicação apresenta informações básicas de espécies do Cerrado, que não eram abrangidas por iniciativas de conservação. 

O plano compreende 22 municípios tocantinenses, que corresponde a mais de 37 mil km2 de Cerrado, com variedades de formações vegetais como florestas, matas secas, campos rupestres, além das espécies-alvo da fauna que apontam para cinco peixes e uma serpente.

Além disso, a publicação conta com uma lista de 49 espécies da fauna e 16 espécies da flora que não são focos do projeto, mas serão direta e indiretamente beneficiadas pela execução das ações do PAT Cerrado Tocantins.

Esse plano surgiu no âmbito do projeto “Pró-Espécies: Todos contra a extinção”, que é financiado pelo Fundo Mundial para o Meio Ambiente com agência implementadora o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e executora o WWF-Brasil.