“O resultado do julgamento foi juridicamente possível, mas claramente contraditório, por isso o Ministério Público irá recorrer”. A afirmação é do promotor de Justiça André Henrique Oliveira Leite, que representou o povo no julgamento de João Abílio, 57 anos, acusado de ser autor do assassinato da professora Elisabete Contini, sua ex-esposa. O julgamento teve início na ...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários