A defesa de Luiz Olinto Rotoli, um dos investigados do episódio que ficou conhecido como “escândalo do lixo hospitalar”, conseguiu na Justiça o habeas corpus para a liberdade do advogado, que estava preso no Quartel do Comando Geral (QCG) da Polícia Militar (PM) desde o último domingo, 25. Na tarde desta sexta-feira, 30, o advogado e o pai, o ex-juiz João Olinto...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários