No último dia 25 o professor Eduardo Lobo Botelho Gualazzi, da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, da USP, distribuiu em sala de aula um texto que gerou protestos dos alunos até em redes sociais. Numa nota, os estudantes alegam que o professor “denomina pobres de eterna minoria do submundo que se recusou a trabalhar e produzir qualquer bem; chama a esquerda de ‘minorias sociais de…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários