Uma empresa de ônibus foi condenada a pagar 350 mil reais de indenização pela morte de uma mulher. A família da vítima alegou no processo que o motorista atirou o veículo em direção ao dela durante uma ultrapassagem, causando a sua morte. A empresa havia alegado culpa exclusiva da motorista do carro atingido, mas aceitou um acordo em que assumiu a responsabilidade pelo acidente, aceitando…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários