Dídimo Heleno
 
Se a falha do gestor acarretar prejuízo ao erário ele será punido pela Lei de Improbidade Administrativa (8.429/92). Esse foi o entendimento unânime do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o qual manteve a condenação de dois gestores do INSS que respondem a uma Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários