Em recente decisão que autorizou busca e apreensão no gabinete e endereços residenciais e profissionais do deputado Sergio Souza (MDB-PR), o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou também a busca e apreensão no escritório do advogado Marcos Joaquim Gonçalves Alves, uma vez que, para o magistrado, “não é absoluta a inviolabilidade do escritório de…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários