A empresa aérea Latam foi condenada por falha no transporte de um corpo. O Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que a responsabilidade, no caso, é objetiva. Quando a família do morto chegou ao aeroporto foi informada de que a aeronave não comportava o caixão e que a reserva do voo havia sido feita por engano. O transporte seria feito entre as cidades de Campo Grande (MS) e São Paulo…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários