O Tribunal Regional Federal da 3ª região (PR), por meio da sua desembargadora Mônica Autran Machado Nobre, deu provimento a um agravo de instrumento interposto por um advogado contra um pedido de tutela antecipada que tinha por finalidade suspender o seu exercício profissional por conta de inadimplemento junto à Seccional do Paraná. 
 
O causídico…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários