O telegrafista aposentado José Macedo, de 82 anos, nasceu em Porto Nacional e com ele carrega a história da cidade em um acervo com inúmeras peças que guarda com muito carinho. Com pinta de historiador, ele lembra de cada tijolo que pessoas que construíram a cidade assentaram. Os olhos marejam, o andar é leve. Ele abre caixas, folheia documentos, manuseia objetos de m...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários