Foi condenado, na última terça-feira, em Xambioá, mais um dos acusados de envolvimento no assassinato da professora Isabel Pereira da Silva, ocorrido em junho de 2009. Ronaldo Espíndola Silva, que continua foragido, foi condenado a 22 anos de reclusão pelos crimes de estupro e homicídio. Silva é o quinto, dentre os dez acusados de participação no crime, a ser su...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários