Uma criança do sexo feminino de 9 anos transtorno do espectro autista e deficit de atenção e hiperatividade está sem tomar o medicamento Ritalina, indicado por uma profissional  psiquiátrico, porque a rede municipal de saúde em Palmas não tem o remédio, que é dispensado pelo SUS. A família mora setor Bela Vista, bairro periférico ao sul da capital tentou conseg...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários