A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) deflagraram ontem a Operação Pronto Socorro, que culminou na apreensão de diversos documentos e na prisão de cinco dos seis envolvidos. A prisão preventiva foi decretada pelo juiz federal da 4ª Vara, Adelmar Aires Pimenta da Silva. A supressão de documentos teria motivado a operação. Estão...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários