O comandante do 22° Batalhão de Infantaria do Tocantins, Carlos Gabriel Brusch Nascimento, disse não acreditar que exista uma crise de imagem no Exército Brasileiro, após um grupo de militares da corporação ter matado o músico Evaldo dos Santos Rosa com 80 tiros no Rio de Janeiro, quando se dirigia para um chá de bebê com a mulher e os filhos. Durante café da man...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários