A moradora de Palmas, Lucimeire de Miranda Abreu, ganhou na Justiça uma indenização de R$ 10 mil de uma empresa condenada por não ter entregado uma motocicleta consorciada pela vítima, mesmo após o pagamento de todas as 48 parcelas previstas em contrato. Além disso, o juiz José Eustáquio de Melo Júnior ordenou o ressarcimento de R$ 10.614 que já havia sido pago pela m...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários