(Atualizada às 12h37 de 13/03/2018)

Supostas imagens que estariam no celular encontrado em um banheiro durante a aplicação de provas para a seleção de soldados da Polícia Militar do Tocantins, em Araguaína, ganharam as redes sociais nesta terça-feira, 13.

Junto com os arquivos, também tem sido compartilhado uma possível cópia do registro da ocorrência, na qual relata que “após verificação foi localizado nos registros do aparelho uma mensagem SMS com o Título "Prova 3", tendo em seu conteúdo com gabarito alfanumérico de 01 a 60”.

Questionado sobre a veracidade das imagens, o presidente da Comissão do Concurso, coronel Marcelo Falcão, disse que não poderia se posicionar oficialmente sobre as imagens em questão, pois está aguardando a finalização do trabalho pericial no aparelho e em seu conteúdo. “Qualquer informação que eu te der agora poderá ser contrariada pela perícia. Uma coisa é encontrar respostas e gabarito no celular, outra coisa é saber até que ponto isso é verdade e se isso interferiu na aplicação e resultado da prova”, salientou.

Porém, sobre prazo para que a perícia apresente o laudo, o coronel disse não saber: “se eu disser que sim ou que não estarei enganado”.

Polícia Militar

Por meio de nota, a PM informou que todas as demandas recebidas em relação às supostas fraudes no concurso público foram repassadas à AOCP, empresa responsável pelas primeiras três fases do concurso. À PM, a AOCP respondeu que “todas as solicitações já foram encaminhadas ao Departamento Jurídico, para a devida análise e resposta”.

A PM destacou ainda que “a prova foi aplicada dentro do planejado, com supostas tentativas de fraudes devidamente identificadas pela AOCP e os responsáveis estão sendo detectados. Após apuração, serão dados os encaminhamentos conforme previsto no edital”, finalizou.