Com o objetivo de apurar possível ilegalidade na celebração de um termo de compromisso em 2018 pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) o Ministério Público do Tocantins (MPTO) instaurou, na quarta-feira, 20, inquérito civil. O órgão investiga a autorização da operação de barragens para represamento de água no rio Urubu. Segundo o ministério, há indício de que...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários