Antibióticos, antipsicóticos e medicamentos para pressão alta, diabetes e dor, ou até mesmo aqueles que são utilizados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão em falta no Hospital Regional de Araguaína (HRA). A falta dos remédios ocasiona a suspensão de cirurgias e tratamentos contínuos, segundo a Defensoria Pública do Estado (DPE-TO). O órgão realizou uma vistoria s...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários