Após mais de uma década, a Justiça condenou Fernando Henrique de Andrade a por ter mandado matar o filho recém-nascido em Araguaína. O Tribunal do Júri aconteceu nesta quinta-feira, 19, e sentenciou o réu há 14 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão.  Conforme o Ministério Público do Tocantins (MPTO), esse é o último julgamento do caso e os comparsas de Andrad...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários