Após os professores dos cursos de ensino superior do Instituto Educacional Santa Catarina (Iesc) - Faculdade Guaraí (FAG) informarem sobre a realização de provas presenciais do semestre letivo em andamento, os estudantes protestaram e reclamaram da medida nas redes sociais, em publicações da instituição de ensino superior.   

“Acho muita irresponsabilidade da faculdade com os alunos em querer passar as provas presencialmente nessa época de pandemia. Pois mesmo com todas as medidas de proteção que a faculdade oferece, ainda sim os alunos correm risco de serem infectados pelo vírus. Muitos alunos ainda moram com pessoas do grupo de risco”, declarou uma estudante de agronomia que pedeu para não ser identificada. 

A estudante ainda conta que muitos dos alunos matriculados nos cursos de graduação não moram em Guaraí e precisam se deslocar de ônibus. “Nesses ônibus ocorre muita aglomeração, pois viajam três pessoas no mesmo banco, o que é um perigo nessa pandemia onde precisa ter distanciamento”, relatou. Além disso, a estudante também disse que nas salas de aula não há o distanciamento marcado, o mesmo na hora da saída da universidade. 

Com o mesmo pensamento, uma estudante de enfermagem, que também pediu para não ser identificada, reclamou que a faculdade não ofertou facilidades para os alunos durante a pandemia. “A faculdade não diminuiu nada a mensalidade, e muitos alunos tiveram que trancar o curso por dificuldades financeiras”, comentou ao reclamar ainda, que muitos colegas de curso não receberam todos os equipamentos de proteção ou foram vacinados para os estágios, mesmo aqueles que atuam na linha de frente: “e a faculdade não dá nenhum tipo de assistência, dolorido isso”, conta.

Para outra estudante de zootecnia, que pediu para não ser identificada, essa atitude da faculdade é em resposta aos alunos que ficaram contra à volta das aulas presenciais. “A realização das provas presenciais é uma enorme falta de senso da faculdade, pois todos sabemos que a situação atual só piora a cada dia. A faculdade não tem o mínimo controle em relação a distanciamento social devido à falta de espaço das salas de aula”, disse. 

Redes Sociais 

Nos comentários publicados em uma postagem do instagram, os estudantes dizem que a opção da faculdade de realizar as provas de forma presencial é incoerente e contraditória, já que desde 8 de março a Iesc-FAG suspendeu as aulas presenciais. A instituição está com atividades somente de forma remota até o dia 28 de março, conforme comunicado do site da Iesc-FAG.  

Alguns alunos comentaram "fique em casa, mas no dia da prova venha", outros até escreveram que entendem a opção das provas serem de forma presencial, mas espera que a Instituição esteja "mais preocupada com a segurança e saúde dos acadêmicos e servidores antes de se preocupar com qualquer outro índice. 

Os questionamentos dos estudantes ocorreram após a faculdade publicar uma foto com os dizeres “fique em casa” nesta sexta-feira, 26. Por volta das 14 horas, o Jornal do Tocantins acessou o perfil da Iesc-FAG e encontrou diversos comentários, entretanto, após a redação questionar a Instituição,  por volta das 17 horas, o JTO voltou ao perfil e as mensagens dos estudantes haviam sido ocultados e a publicação impedia novos comentários. 

Confira no final da matéria os prints dos comentários.

Iesc-FAG 

Em nota, a Iesc-FAG disse que, conforme o Calendário Acadêmico, as provas estão marcadas para ocorrer entre os dias 4 de abril a 23 de abril, quando, seguindo o Decreto Estadual, as aulas presenciais não estarão mais suspensas. O documento estadual determina que a suspensão das atividades presenciais em instituições de ensino, privadas ou públicas, tem vigência até a próxima quarta-feira, 31.  

“Cumprimos à risca todos os decretos e orientações que são emitidos pelos órgãos governamentais competentes. Tanto que as aulas presenciais estão suspensas e estamos aguardando um novo posicionamento destes órgãos”, escreveu.