O Portal da Transparência do Tribunal de Justiça mostra que o Judiciário pagou duas indenizações de férias aos magistrados que elevaram as folhas de maio e julho para mais de R$ 16,5 milhões. Metade desse valor corresponde às férias e bônus do PAE (Parcela Autônoma de Equiparação).

A estratégia revela uma mudança na forma de indenizar os magistrados para evitar aquela bolada paga no…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários