Em nota divulgada à imprensa, o Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe) criticou a agressão à repórter Aline Sene durante a votação da data-base em cobertura para a entidade.  “Parece que a ação truculenta também teve um caráter machista”, diz a nota, ao destacar que o segurança que tomou o crachá da jornalista “viu outras pessoas ao seu lado com crachás, homens, mas nada…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários