Sete peças arqueológicas e paleontológicas entre cerâmicas, fragmentos de cerâmica e lâminas de machado de pedra sumiram do Museu Palacinho por mais de seis anos. As peças foram cedidas pela Unitins em 2002, pelo Núcleo Tocantinense de Arqueologia (NUTA) e ficaram expostas no museu público.

O desaparecimento virou registro policial em março deste ano quando o diretor administrativo…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários