O procurador do município de Novo Acordo, Wylkyson Gomes de Sousa, entrou nesta sexta-feira, 11, com um recurso no Tribunal de Justiça (TJTO) para anular a sentença que permite ao vice-prefeito  Leto Moura Leitão Filho, em prisão domiciliar, continuar recebendo os salários.

O vice é réu em ação penal que o acusa de ser o mandante da tentativa de homicídio do prefeito Elson Lino…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários