O serviço de UTI neonatal do Hospital e Maternidade Dona Regina na capital corre risco de ficar comprometido novamente, por inadimplência do governo do Estado.

Prestado pelas empresas do grupo Intensicare (com dois CNPJs) ao governo o serviço acumulou nova dívida, agora com o atraso do governo em parcelas de um acordo no qual negociou em 20 vezes uma conta de quase R$ 15…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários