A Federação Tocantinense de Futebol (FTF) comandada há décadas pelo ex-senador Leomar Quintanilha inverteu a aplicação de suas receitas nos últimos quatro anos. Com receita total passando de R$ 1,4 milhão para R$ 1,6 milhão entre 2014 e 2018, um crescimento de 12%, os balanços anuais mostram que as despesas administrativas passaram de R$ 353,3 mil para R$ 434,5 mil. A variação registrada é…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários