Relatório da movimentação financeira de investigados pela Operação Catarse, da Polícia Civil, entregue nesta quarta-feira, 12, ao Tribunal de Justiça (TJTO) com a quebra de sigilo bancário dos servidores suspeitos de serem "fantasmas" – recebem salários sem trabalhar – no gabinete do presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Andrade (PHS), mostra que os servidores chegaram a transferir…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários