Não resta dúvida de que a Assembleia Legislativa tem diante de si o dever de reprojetar sua imagem institucional perante a sociedade, após tantas “catarses”. Mas o caminho não é impedir a gravação de imagens por equipes de TV, como ocorreu na tarde desta quinta-feira, 31 de janeiro.

Após a divulgação de mais uma investida dos investigadores da Polícia Civil contra três gabinetes…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários