Atualizada dia 19.08.2019 às 16h59

Firmado dia 8 de maio com eficácia imediata o Termo de Ajustamento de Condutas assinado entre o presidente da Assembleia Legislativa Antônio Andrade (PTB) e o procurador José Omar segue só no papel.  Na Assembleia é como se o documento não existisse: há deputados recebendo acima do valor máximo fixado em norma, de R$ 35.652,01,…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários