Notícias

Vendas fora do Circuito

Elias Oliveira
DE ÁGUA BATIDA Há quatro anos que Carlos Sérgio acompanha o festival com sua barraca de bebidas, com venda de refrigerantes, cervejas, água e claro, batidas, com direito a muitas luzes na hora de fazer a bebida. Ele conta que consegue faturar bem com o evento, principalmente porque setembro é um período muito ruim, sem eventos, bem morto para vendas. Para ele, o festival é uma realização importante e estratégica, mas precisa ser melhor organizado para os vendedores ambulantes, que não recebem a devida atenção da Prefeitura.
Matéria exclusiva para assinantes
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ