A suspensão do depoimento do prefeito de Palmas Carlos Amastha na Operação Nosotros, previsto para ontem na sede da Polícia Federal (PF), em Palmas, não conta com o aval da superintendência no Tocantins. O delegado responsável pelas investigações no Estado, Rodrigo Borges, avalia que o pedido feito pela assessoria jurídica de Amastha foge ao inquérito policial capita...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários