A não implementação do Portal da Transparência nas prefeituras de Axixá e Sítio Novo do Tocantins, municípios no extremo norte do Estado, rendeu Ações Civis Públicas (ACP) ajuizadas pelo Ministério Público Estadual (MPE-TO) em desfavor dos dois ex-prefeitos, Auri-Wulange Ribeiro Jorge (PSD) e Antônio Jair Abreu Farias (PMDB), respectivamente, por ato de improbidade a...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários