Notícias

Após ser baleado em ação policial, suspeito rouba ambulância e foge do hospital

O homem estava com fraturas expostas na perna por conta dos tiros

Reprodução/TV Mirante

Um homem baleado durante um confronto com a polícia roubou uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) durante o socorro prestado a ele na noite de domingo (18). Segundo informações dos funcionários, o veículo não tinha escolta policial. O caso foi registrado em São Luís, no Maranhão.

O assaltante, que estava com fraturas expostas na perna por conta dos tiros, foi preso pela Polícia Militar e estaria sendo transferido de um hospital para outro para a ala de ortopedia quando o fato aconteceu.

O motorista da ambulância, Vitório Araújo contou em entrevista à TV Mirante que a ação do suspeito aconteceu em questão de segundos. “O maqueiro foi atrás de uma maca e eu fiquei dentro [da ambulância]. Ai eu recebo uma ligação do hospital dizendo que era para eu dar um recado para a socorrista. Eu peguei e deixei a ambulância ligada, porque o paciente estava passando mal e sai. Foi coisa de segundos, quando eu voltei só vi o cara passando na ambulância. E ele ainda passou pelo pé de um senhor na frente. Foi quando falaram que tinham roubado a ambulância”, disse.

Segundo a direção do Socorrão II, o hospital que fazia o atendimento, uma sindicância será aberta para investigar o caso e ouvir todos os funcionários envolvidos. “Nós estamos determinando a abertura de sindicância para que possamos apurar todos os fatos, ouvindo todos os nossos funcionários que estavam presentes no momento que estavam fazendo a remoção do paciente, para que a gente possa fazer o desfecho pela uma parte de um componente técnico nosso. Para que assim quando o delegado, a polícia, necessitar de esclarecimentos e informações, possa através desse processo de sindicância, já está com todos os dados possíveis em mãos (...)”, afirmou Rafael Loringa, diretor administrativo do hospital.

Uma enfermeira trabalha no hospital e não quis se identificar, afirma que viu uma movimentação estranha durante a chegada do preso no hospital e reclama da falta de segurança nos hospitais. “Foram [a ambulância] seguidos por uma moto, quando eles entram no Socorrão II, ela [a moto] ficou do lado de fora em frente a lanchonete. A gente fica muito preocupada pela nossa própria segurança, a gente trabalha e não tem segurança nenhuma”, disse.

A ambulância foi localizada horas depois no bairro Santa Clara, em São Luís e o suspeito continua foragido pela polícia. O governo do Maranhão ainda não se manifestou sobre o caso.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ