Magazine

Primeira aventura solo do Pantera Negra chega nesta quinta à noite aos cinemas

Longa é protagonizado pelo ator Chadwick Boseman

Em uma isolada nação africana, um príncipe guerreiro é coroado rei após a morte de seu pai, mas deve enfrentar o líder de uma tribo rival para se tornar verdadeiramente o soberano de seu povo. Apesar de parecer, não se trata de um cenário selvagem e arcaico. O trono de Wakanda, um paraíso escondido da humanidade na África, é uma das mais poderosas posições políticas e tecnológicas do Universo Marvel, e pode ser ocupado apenas pelo Pantera Negra, aventura solo do herói que chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 15.

A primeira adaptação solo do herói dos quadrinhos ousa ao aprofundar-se na história de um dos mais significativos personagens dos Vingadores, cuja identidade é T’Challa, regente de uma das nações mais ricas e desenvolvidas do planeta. A direção é de Ryan Coogler (Creed – Nascido Para Lutar, continuação da franquia Rocky) e o roteiro foi assinado por Joe Robert Cole (da série The People vs O.J. Simpson). O protagonista é novamente vivido pelo ator Chadwick Boseman (Marshall), após estreia em Capitão América: Guerra Civil.

A trama segue após os acontecimentos da batalha com os Vingadores, especialmente após a morte do rei T’Chaka, pai de T’Challa, aparentemente causada pelo Soldado Invernal. O príncipe retorna para casa para processar o luto, se tornar rei e proteger Wakanda dos olhos do mundo. O local guarda uma fonte gigantesca de vibranium – fruto de um meteoro que caiu lá há séculos -, o metal mais raro da Terra usado na criação do escudo do Capitão América, na terceira forma do Ultron e no traje do Pantera Negra.

O herói precisará deter o vilão Garra Sônica, codinome de Ulysses Klaw, interpretado pelo ator e coreógrafo Andy Serkis, o Gollum de O Senhor dos Anéis e o César de O Planeta dos Macacos. O personagem foi apresentado rapidamente em Os Vingadores: A Era de Ultron (2015) como maior traficante de vibranium do mundo e o único homem que conseguiu escapar com vida de Wakanda. Ele, que também é um super-vilão do universo do Quarteto Fantástico, vai reunir um grupo de mercenários para ajudá-lo a roubar o metal.

A maior ameaça, porém, surge de um dos mais persistentes inimigos, Erik Killmonger, conhecido como Terror Negro (Michael B. Jordan, filho de Apolo em Creed – Nascido Para Lutar e Tocha Humana no reboot de Quarteto Fantástico, de 2015). Ele nasceu em Wakanda sob o nome de N’Jadaka e é um exímio lutador de artes marciais, caçador, além de possuir habilidades sobre-humanas como super velocidade, força e resistência, entre outras. Aliado ao Garra Sônica, o vilão tentará dar um golpe de Estado contra a liderança de T’Challa.

Pantera Negra é o primeiro protagonista negro a dar título a uma megaprodução do Marvel Studios, desde a franquia Blade, há 20 anos. Heróis como o coronel Nick Fury (Samuel L. Jackson), mentor dos Vingadores; Heimdall (Idris Elba), guardião da Ponte Bifrost em Thor; Falcão (Anthony Mackie), braço direito do Capitão América e Máquina de Combate (Don Cheadle), melhor amigo de Tony Stark, têm participações significativas, e talvez a aventura de T’Challa seja um importante passo para que estes personagens também consigam encabeçar seus próprios filmes solo.

Estreia: Pantera Negra ( EUA, 2018)
Gênero: Ação, Fantasia
Duração: 2h15
Direção: Ryan Coogler
Classificação: 12 anos
Salas: Cinemark Flamboyant 1 3D leg., à 0h01. Cinemark Flamboyant 8, 3D, leg., à 0h01. Cinemark Passeio 3, 3D, leg., à 0h01. Cinemark Passeio 4, 3D, dubl., à 0h01. Cinépolis Cerrado 5, 3D, leg., à 0h01. Kinoplex Goiânia 1, 3D, leg., à 23h55

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ