Magazine

Paixão de gerações

Fãs de Star Wars e a paixão pela história que completou 40 anos da exibição do primeiro filme

Emerson Silva
A professora Chryss repassa a paixão pela saga para o filho Anakin , de 6 anos

Há 40 anos Star Wars estreava nos cinemas norte-americanos e assim tinha inicio uma das maiores franquias da história do cinema. E junto com ela a história de fãs que carregam, não apenas o conhecimento profundo na saga, mas também a filosofia passada pelos personagens. Assim a chama intergaláctica do criador da franquia George Lucas continua acessa.

O primeiro filme, Uma Nova Esperança (1977), foi criado com US$ 11 milhões de dólares, valor considerado baixo para a época. Entre 1978 e 1986 foram vendidos 250 milhões de brinquedos de Star Wars. Depois do primeiro filme vieram O Império Contra-Ataca (1980), O Retorno de Jedi (1983), A Ameaça Fantasma (1999), O Ataque dos Clones (2002), A Vingança dos Sith (2005) e Star Wars: O Despertar da Força (2015) que foram ganhando mais adeptos pelo mundo. 

Em 2012, a LucasFilm, produtora responsável pelos filmes, foi comprada pela Disney por US$ 4 bilhões. Segundo o criador, um de seus maiores prazeres foi ver Star Wars passar de uma geração para a seguinte e que a passagem da saga para outros cineastas levaria a história a viver além dele, fato que ele sempre acreditou que Star Wars realizaria.

O orçamento do último filme de 2015 chegou a US$ 200 milhões e só confirmou que as gerações continuam passando a história. Assim é na casa da professora e gestora ambiental Chryss Ferreira Macedo, de 36 anos, que começou a gostar de Star Wars quando criança ainda, assistindo os filmes pela televisão. Tanto é fã que a professora resolveu colocar o nome do primeiro filho de Anakin, um dos personagens principais da saga. “Tudo começou quando eu estava no hospital com o meu esposo, que também é fã, e sem saber o sexo da criança, olhando uma revista, meu marido disse que achava o nome bonito e aí concordamos na hora de colocar o nome”, conta a gestora, que depois também procurou o significado da palavra.

Desde que o pequeno Anakin Ferreira Moreira nasceu, há seis anos, Chryss coleciona material da paixão Star Wars. “Com essa nova geração ficou bem mais fácil colecionar e o Anakin foi peça chave para começar. Comecei para fazer o aniversário dele de sete anos, que é a idade que o personagem é descoberto no filme”, afirma.

Para Anakin, que já assistiu todos os filmes, a paixão da mãe pelos fãs é adorável. “Eu gosto de toda a coleção e os próximos aniversários também quero que seja de Star Wars”, afirma o fã que de todos os personagens gosta mais do Mestre Yoda.

Com boa parte da casa decorada, Chryss conta que leva o gosto por onde passa. “Se você ler e pesquisar mais a fundo você percebe que é como uma religião, inclusive existe o jedaísmo. E com base nisso é possível começar a observar outras coisas a sua volta e até a escolher algumas coisas por conta desse conhecimento”, relata a professora que já deu aulas vestidas como alguns personagens. “Geralmente nas aulas sempre coloco frases do Mestre Yoda, do Darth Vader e vou ensinando também essas ensinamentos”, conta emocionada. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ