No final do ano de 2018, na semana do Natal, quatorze mulheres que moram na Capital e em outros municípios do Tocantins procuraram a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC) para denunciar que seus nomes e imagens estavam sendo divulgados como se fossem garotas de programa através no aplicativo de conversa Whatsapp. Após investigação, um homem d...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários