O inquérito policial sobre a morte do médico ginecologista Pedro Caldas, concluído pela Polícia Civil (PC) no último dia 3, foi encaminhado para a 2ª Promotoria de Justiça da Capital, que analisa crimes dolosos - com intenção de matar - contra a vida. A investigação concluiu que Iolanda Costa Fregonesi, de 22 anos, que atropelou Caldas no dia 12 de novembro de 201...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários