Mais de três décadas depois de identificado o primeiro caso de aids no Brasil, os números da doença ainda são preocupantes, sobretudo porque, mesmo com o avanço da medicina, a síndrome ainda é uma enfermidade que não tem cura e continua fazendo vítimas em todo o mundo. No Tocantins, a doença avança mais entre homens a partir dos 20 anos até os 39 anos. Os números mostram que...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários