O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, reafirmou que não gostou do filme publicitário retirado do ar porque não contemplava a juventude brasileira como um todo. O filme tinha minorias, como gays e negros, em seu elenco. "O presidente (Jair Bolsonaro) viu primeiro e me ligou. Foi um erro. Eu deveria ter visto primeiro. Assisti ao filme publicitário e não gostei. E...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários