Apesar das companhias aéreas terem suspendido os voos para Wuhan, na China, epicentro do surto do coronavírus, ainda há trajetos para os outros 27 países em que há registros confirmados da doença. Com isso, vem a preocupação de como se proteger do contágio nos aviões e aeroportos. A medida oficial está sendo a realização de exames nas áreas de desembarque e, alé...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários