Com quase 2 mil presos a mais que o número de vagas, o sistema prisional do Tocantins apresentou uma superlotação de 95,3% entre os meses de março e abril em 2019. O dado é parte do Projeto Monitor da Violência, criado em 2017 pelo G1, por meio da parceria com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. No Tocantins, co...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários