O expressivo número de menores que precisam de um lar no Tocantins impulsionou na comerciante Luciana Souza Lira e Silva, 37 anos, o desejo de oferecer sua casa, carinho e dividir a família com uma dessas crianças. A decisão, segundo ela, veio também com a dificuldade de engravidar e após alguns abortos espontâneos. Hoje, ela tem somente uma filha de 13 anos. “A minha ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários