Por 11 votos a três, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) não referendou, ontem, durante sessão ordinária, a decisão da conselheira Luiza Cristina Frischeisen, que concedeu liminar suspendendo o andamento dos processos de promoção de juízes ao cargo de desembargador no Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ). Com isso, as promoções voltam a ter andamento no tribunal, já q...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários