Dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) mostram que, somente em 2019, Palmas teve 435 notificações por violências autoprovocadas, principais sinais de um suicídio. Por ser um problema de saúde pública, em setembro o mundo se movimenta para debater formas de prevenir tragédias como essas por meio da campanha Setembro Amarelo. Segundo a psicóloga Thaydja Campos...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários