A FDA, agência federal norte-americana de controle de alimentos e medicamentos, autorizou o uso emergencial do antiviral Remdesivir em pacientes da covid-19 depois que pesquisadores relataram que o remédio reduziu o tempo de recuperação em pessoas que adoeceram com o novo coronavírus.

A ação da FDA limita o uso do medicamento, produzido pela Gilead Sciences, a apenas durante o período da pandemia, mas os reguladores de saúde podem conceder aprovação total se mais benefícios surgirem de um estudo que está sendo conduzido pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIH, na sigla em inglês).

O NIH disse que uma análise preliminar de seu estudo mostrou que pacientes hospitalizados com covid-19 submetidos a tratamento com Remdesivir tiveram uma recuperação mais rápida do que pacientes em uso de placebo - embora o benefício relatado tenha sido moderado, com pacientes com Remdesivir se recuperando em 11 dias ou quatro dias mais rápido do que o grupo que usou placebo.

O Remdesivir, um medicamento antiviral administrado por via intravenosa e previamente testado como tratamento para o ebola, está entre os tratamentos experimentais mais observados de perto para a covid-19 e está sendo estudado em vários ensaios clínicos em todo o mundo. Fonte: Dow Jones Newswires.