Um procedimento está instaurado pelo Ministério Público Estadual (MPTO) para investigar possíveis celebrações de “acordos” para a captação de água na bacia do Rio Formoso mesmo com o vencimento de licenças emitidas pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins).  Os acordos, pareceres e atos autorizariam para fins de irrigação na região, mesmo com a baci...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários