O reeducando Hélio Oliveira Reis foi condenado a 17 anos e nove meses de prisão por participar do assassinato do companheiro de cela, Max Adriano Carvalho da Silva. O crime aconteceu em agosto de 2014, na Casa de Prisão Provisória de Palmas, quando Reis, juntamente com outros dois comparsas mataram a vítima e simularam o seu suicídio para passarem despercebidos. O réu fo...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários