Após o anúncio que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será adiado por 30 a 60 dias, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) decidiu estender as atividades do #TOnoEnem até a nova data da realização da prova nacional. O projeto Estadual este ano vem com a campanha ‘TO de casa NO ENEM’ devido as medidas de segurança adotadas para evitar a proliferação da Covid-19.

Conforme a Seduc, o TOnoEnem atende estudantes matriculados na 2ª e 3ª série do ensino médio da rede estadual de ensino. Até o momento, 25.665 inscrições de estudantes e 1.009 da comunidade externa já foram realizadas para o recebimento do material do projeto, que já teve as primeiras aulas liberadas nessa semana. As inscrições já realizadas alcançaram 70% da meta.

Devido o momento, uma nova etapa de inscrições está aberta até a próxima segunda-feira, 25, justamente para oportunizar que um número maior de tocantinense possa se preparar para o Enem.

O Ministério da Educação (Mec) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciaram na quarta-feira, 20, que o Enem deste ano será adiado por 30 a 60 dias devido a pandemia da Covid-19. 

Atividades 

O Projeto Estadual oferece ferramentas de estudo como videoaulas transmitidas pela internet e pela TV Assembleia, material didático impresso e digital, aplicação de simulados, plantão tira-dúvidas, lives com professores, além das Pílulas do Enem, que é uma série de dicas transmitidas pelas rádios 96 FM e UFT FM.

Para os estudantes da rede estadual que possuem acesso à internet, o material para acompanhamento será disponibilizado por etapas por canais da Seduc. Já aqueles que não têm acesso à internet podem buscar o material impresso e as videoaulas na escola, a partir do agendamento prévio para evitar aglomerações. Os estudantes que residem na zona rural, indígena ou quilombola receberão o material em casa por meio do transporte escolar.  

São parceiros do programa a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Assembleia Legislativa.

Enem 

Esta será a segunda vez na história do maior vestibular do País que ele deixará de ser feito na data marcada. A primeira, em 2009, ocorreu quando a prova foi roubada. A mudança era pedida há semanas por secretários de Educação, universidades e estudantes, vai dar mais tempo para alunos pobres se prepararem, entretanto embaralha todo o calendário de outros vestibulares e o ano letivo de 2021.

Apesar do anúncio do adiamento, o IInep não informou a nova data do exame. Com a previsão de mais 4 milhões de participantes neste ano o Enem é a porta de entrada para mais de 200 mil vagas em cerca de 130 instituições por meio do Sisu.

Quando o Enem ocorre em novembro, há ainda cerca de dois meses para que as provas sejam corrigidas e as vagas sejam liberadas no Sisu, o que ocorre em janeiro. Caso a prova seja adiada por 60 dias, o Enem seria em janeiro e aprovações só sairiam em março ou abril, já que há sempre mais de uma lista.

Outra medida tomada pelo Mec é o anúncio a prorrogação do prazo de inscrição para o Enem 2020 para a próxima quarta-feira, 27. Pelo calendário inicial, a data limite para os estudantes se inscreverem era nesta sexta-feira, 22. As inscrições começaram no último dia 11 e podem ser feitas por meio da página do Enem na internet.